quarta-feira, 29 de maio de 2019

ACONTECEU EM WOODSTOCK (2009)


A celebração da liberdade é o motor principal de Aconteceu em Woodstock, o filme mais subestimado da carreira de Ang Lee. Já tendo ganhado o Oscar por Brokeback Mountain, 2 Leão de Ouro em Veneza, e com filmes como O Tigre e o Dragão e Razão e Sensibilidade no currículo, o cineasta taiwanês apostou nos bastidores dos bastidores do famoso Festival de Woodstock, lá em 1969, para a trama do seu sexto longa-metragem ambientado nos E.U.A. E, para isso, além da reunião de um elenco primoroso, o diretor usufruiu de leveza e espiritualidade admiráveis para costurar um retrato timidamente primoroso, e repleto de sutilezas, mas potente, de um dos momentos mais importantes do século 20, incorporando seus personagens ao espírito "paz-e-amor" de Woodstock da maneira mais bonita e plausível possível, como uma homenagem simples mas cheia de coração ao significado desse evento para a cultura americana.

Um jovem homem retorna da cidade para passar um tempo no motel dos pais, em Bethel, no interior do estado de NY, nas montanhas Catskills. É dele a ideia de trazer um festival que não conseguiu ser organizado para a cidadezinha. Ele consegue trazer um dos organizadores do evento, e é então que o festival de música e artes consegue ser realizado, o lendário Festival de Woodstock.

Engana-se quem pensa que Aconteceu em Woodstock é repleto de conflitos ou reviravoltas, e nem precisa disso pra funcionar do jeito que funciona belamente. Ang Lee faz questão de deixar as coisas fluírem com leveza, destacando seus personagens e o clima do evento que o filme sedia. O resultado é uma arquitetação de cenas que maravilham sem precisar de muito, fruindo uma naturalidade que casa perfeitamente com o seu tamanho. O elenco parece entender todas as propostas, com esforços que parecem tão naturais quanto a trama do filme em si.

A intenção é registrar um momento de confraternização e celebração de valores como a paz, liberdade e amor em tempos turbulentos de guerra do Vietnã e um cenário de alienação política. Mas Lee faz isso com tanta sutileza, e de maneira tão rica, que é impossível não ficar deslumbrado com a atenção que o filme dá ao clima e aos sentimentos do momento, criando um monumento de compaixão, simpatia, beleza e emoção. Aconteceu em Woodstock comemora a paz com um retrato sentimental de uma época e suas marcas, deixando-se levar pela graça que os seus personagens em conjunto evocam. Se destacam Imelda Staunton, Liev Schreiber, Demetri Martin, Henry Goodman e Jonathan Groff, mas o elenco em si está gigante, excelente. Aconteceu em Woodstock é uma pérola sublime escondida na filmografia de um grande cineasta.

Aconteceu em Woodstock
Taking Woodstock
dir. Ang Lee
★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário