domingo, 10 de fevereiro de 2019

INFILTRADO NA KLAN (2018)


Três décadas depois de Faça a Coisa Certa, Spike Lee, dono de uma das carreiras mais importantes do cinema americano, mas que até então não tinha lançado um filme que conseguira bater o sucesso do longa-metragem que tornou seu nome conhecido, retorna em 2018 com Infiltrado na Klan, que não apenas se tornaria, talvez, o seu mais aclamado, mas também o primeiro trabalho de Spike a ser indicado ao Oscar de melhor filme, e a indicar o próprio Lee como melhor diretor. Devemos lembrar também que o longa fez um grande sucesso em Cannes, onde se tornou um candidato potente a integrar a lista dos filmes inesquecíveis do ano, onde ele certamente figura. 

E nada mais atual nesses tempos confusos e transtornados do que lançar um filme sobre o que é ser um homem negro na América dos brancos, através da insana história (real) de um policial chamado Ron Stallworth que, lá na década da 70, conseguiu se infiltrar na Ku Klux Klan (!) com a ajuda de um colega, um policial judeu, que fingia ser ele nos encontros com os membros do terrível grupo racista. Através desse esquema de investigação, eles conseguem rastrear os ataques que a quadrilha maldita planeja fazer, bem como os principais membros dela.  

Misturando elementos da comédia e do drama, Infiltrado na Klan traça os paralelos entre o preconceito latente e desumano da KKK e o crescente ativismo e empoderamento negro que já vinha ganhando força desde a década de 60, marcada pelos terrores da segregação nos EUA. Por incrível que pareça, o filme se mostra mais contemporâneo do que podemos imaginar, como o seu próprio desfecho aponta, que os conflitos raciais e étnicos nos EUA ainda condizem com o que acontece na "América branca". Aliás, o filme traz uma crítica ácida ao governo de Trump enfatizando os indignantes ataques de violência racial no país, que recebem uma "aceitação" bem despreocupada de seu presidente.

Muito bom ver que o cinema de poder do Spike continua mais forte do que nunca com Infiltrado na Klan, aquele que é, ao meu ver, não apenas o melhor, porém também o mais necessário dos filmes da safra do Oscar desse ano. Por muito tempo subestimado, Lee tá recebendo o reconhecimento que tanto merecia, por todos seus outros grandes filmes que foram desvalorizados ao longo de anos, e por um cinema marcante, que mistura o revolucionário e o original, marcas que estão impressas neste novo filmão, um grito de revolta e de empoderamento, do jeito que o Spike sabe fazer de melhor.

Infiltrado na Klan
BlacKkKlansman
dir. Spike Lee
★★★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário