sexta-feira, 2 de junho de 2017

KONG: A ILHA DA CAVEIRA (2017)


Quem conta um conto, aumenta um ponto. A nova adaptação de uma das maiores fábulas da história do cinema, uma história da qual os espectadores nunca se cansam, e que a cada versão melhora e continua a eletrizar o público, sempre trazendo muita emoção: Kong: A Ilha da Caverna tem o gostinho hollywoodiano de superprodução, é interessantemente bem formulado, e inclusive a forma como a história é trabalhada, e conciliada com o contexto do militarismo, só tende a tornar ainda mais tangível o longa. 

Jordan Vogt-Roberts (diretor de Os Reis do Verão) traz sua versão do King Kong, e consigo um elenco admiravelmente excelente desbrava uma pequena misteriosa ilha escondida no oceano. E vocês sabem o que acontece, né? Uma monstruosa criatura que abriga o local desafia a invasão do exército, mas seu coração aquece diante da presença de uma jovem fotógrafa (Brie Larson).

Minha versão favorita ainda é a versão do Peter Jackson, de 2005, e poder ver uma espécie de continuação/adaptação no cinema, a sala cheia vibrando com a aparição do gorila na tela, é prazeroso demais. E já é suficiente para poder considerar este um filme um grande acerto. E que bom poder ver, que mesmo após muitos anos, o conto do King Kong ainda continua a assombrar a vislumbrar os espectadores no mundo todo. O sentimento é de que o cinema está mais vivo do que nunca.

Os efeitos visuais são administrados com maestria, compondo sequências inesquecíveis, como a cena dos esqueletos gigantes (foto) que é maravilhosamente bem-feita e conduzida. Tom Hiddleston e John Goodman também estão no filme, John C. Reilly aparece pouco, mas seu personagem é de extrema importância para a trama. Mas quem brilha mesmo é Brie Larson, uma das grandes revelações femininas do cinema americano recente, cujo talento e beleza tornam a sessão ainda mais memorável e tenra. 

– Então, nós vencemos a guerra?
– Qual delas?
– Faz sentido.

Kong: A Ilha da Caveira (Kong: Skull Island)
dir. Jordan Vogt-Roberts
★★★

Nenhum comentário:

Postar um comentário