sexta-feira, 19 de maio de 2017

Cannes 2017 – Segundo Dia


Segundo dia de Cannes é marcado por estreias aguardadas e importantes, mas pelo que tudo indica, o festival ainda continua dando lentos passos rumo a descoberta de seus grandes filmes. 

Pelo menos nesta última quinta a estreia do dia foi Wonderstruck, do americano Todd Haynes (diretor de Carol e Longe do Paraíso), que teve uma recepção favorável, mas há ainda quem problematize o filme – e o considere menos importante que o antecessor de Haynes, o sucesso Carol – por outro lado não poupam elogios à performance de Julianne Moore, forte candidata ao prêmio de Melhor Atriz, e a trilha sonora de Carter Burwell.

Também ontem, o longa Blade of the Immortal do japonês Takashi Miike, foi recebido com uma recepção pouco calorosa. O filme estreou como hors concours. 

O novo filme de Claire Denis, Let the Sunshine In por outro lado já pode ser confirmado como um dos lançamentos mais aguardados de 2017 e as expectativas muito provavelmente serão correspondidas. A diretora está de volta com um filme estrelado por Juliette Binoche & Gerárd Depardieu que realiza uma desconstrução da linguagem do amor. Trata-se de uma adaptação do livro de Roland Barthes (Fragments d’un discours amoureux).

Na mostra competitiva, Jupiter's Moon foi recebido com uma certa distância pelos críticos. É o novo filme do húngaro Kornél Mundruczó, que em 2014 ganhou o prêmio Um Certo Olhar com White God.

Já na mostra Um Certo Olhar, Western recebeu elogios, é um título para se ficar de olho. Barbara, dirigido pelo ator Mathieu Amalric, que abriu a mostra deste ano, teve ambos elogios e críticas duras. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário